Você está na Página Oriente.com

Leitura on-line de Livro Oriente 

         Volta à leitura (artigo 5º)

  Definição

Pedófilo - Adj.  e  s. m. :  Amigo das crianças. Que ama as crianças. Que tem ou manifesta pedofilia. 

 

Pedofilia -  s. f. m.:  Do grego:  paidophilos;  paispaidós = criança + philia = amor.

Tarado - Adj. e s. m. :  Aquele que é sexualmente degenerado. 

      Pedofilia     

                                                                 Há uma confusão generalizada, perversa, sobre o significado de pedofilia, cujo antônimo é pedofobia. 

                                                                 Pedofilia, é um sentimento de espírito, de alma, de índole, de caráter, assim como o seu antônimo, pedofobia. O primeiro termo exprime amor, o segundo aversão às crianças.

                                                                 Agora, inventaram uma tal de "parafilia". Este neologismo, nunca dantes matutado, chama a si a pedofilia e deixa a pedofobia com o significado anterior. Ou seja, anularam o antônimo de pedofobia, ao adulterarem-lhe o significado real. Estranho, muito estranho!... 

                                                                 Os Aurélios editados, ou quaisquer outros dicionários, pelo menos até 1995, não registram "parafilia". O dicionário que elaborou e definiu essa "pérola" desencaminhou o Aurélio Eletrônico, que chegou ao requinte de estar propalando a seguinte locução: "Pedofilia Erótica". Assim não dá; mas, não dá mesmo!

                                                                 Então, o adjetivo e substantivo pedófilo, que não encontra base para que se prove o contrário, continua designando o que ama as crianças e não o que delas abusa sexualmente. O que abusa das crianças é um pervertido, um anormal, um tarado e não um pedófilo. 

                                                                 Usar pedófilo, como eufemismo de tarado, é perversão intelectual.

                                                                 No entanto, a propagação dessa mazela preocupa, de vez que nos está levando a cair na de Lenine: "Uma mentira repetida mil vezes transforma-se em verdade"; o que Winston Churchill confirmou noutras palavras: "Não existe opinião pública, o que existe é opinião publicada".

                                                                 Assim sendo, persistir na tecla que pedófilo subentende pederasta, tenciona transformar essa aberração em "verdade". Coisa que os dicionaristas de bem, considerando a nossa Academia Brasileira de Letras, não permitirão. Porém, se permitirem, mantenhamos livre de peias: o nosso juízo crítico, o nosso tirocínio, o nosso critério. 

                                                                 Pedofilia, minha gente, é: Amor casto; amor amizade às crianças.

                                                                 Pedófilo é: Aquele que ama as crianças. Ora, quem ama não ultraja o objeto; muito menos perverte a criança amada! 

 

Carlos Mariano de Miranda Santos - Autor do livro "Oriente".

* * * * * * * * * * * *

  Volta à leitura (artigo 5º)